Ministério da Saúde do Brasil realiza uma oficina nacional com Escolas Técnicas do SUS para realizar o planejamento para o biênio 2019-2020

Entre os dias 21 e 22 de maio de 2019 o Ministério da Saúde do Brasil (MS), com o apoio da Organização Pan-Americana no Brasil (OPAS/OMS), realizou uma oficina de trabalho com representantes das Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde (SUS), com o objetivo de desenvolver um Plano de Ação específico para cada uma das cinco regiões do Brasil. A oficina, que também teve o propósito de promover o encontro de integrantes da Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS), ocorreu nas imediações do Carlton Hotel em Brasília e contou com pouco mais de 100 participantes entre representantes das Escolas Técnicas estaduais, municipais, da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), dirigentes e técnicos do Ministério da Saúde e membros do Ministério da Educação, OPAS e Conselhos de Secretários Estaduais e Municipais de Saúde (CONASS e CONASEMS, respectivamente).

A RET-SUS é uma Rede de abrangência nacional que reúne 33 escolas técnicas estaduais, sete municipais e uma federal: a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio da Fundação Osvaldo Cruz (EPSJV/Fiocruz) – que até há pouco tempo era responsável por coordenar a RET-SUS, e também a Rede Internacional de Educação de Técnicos em Saúde (RETS). A RET-SUS teve início em 2001 e desde então a sua comissão organizadora, formada pelo Ministério da Saúde, OPAS, CONASS e CONASEMS, vem desenvolvendo ações para qualificar o ensino técnico em Saúde, considerando os princípios e diretrizes do SUS, além das especificidades e necessidades de cada região. Apesar de não haver nenhuma normativa que definida uma periodicidade fixa para o encontro da RET-SUS, a última vez que uma atividade de proporção nacional havia ocorrido fora há três anos.

A Oficina teve início com representantes de todas as instituições que compõem a Comissão Organizadora traçando e resgatando os principais pontos de discussão do evento. Em seguida, foram feitas três apresentações, sendo a primeira do Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (DEGES), Hélio Angotti, que apresentou um breve balanço dos 100 primeiros dias de governo a partir da perspectiva da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), além de ter enfatizado as principais ações da Secretaria.  O representante da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Luiz Messina, explanou sobre a missão da RNP e as formas possíveis de colaboração com a RET-SUS, sobretudo através da incorporação tecnológica para qualificação dos trabalhadores de nível técnico da saúde. Por fim, a Coordenadora Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde, Vanessa Murta, resgatou o histórico e a missão da RET-SUS e traçou os objetivos da oficina, para então abrir espaço para o início das atividades nos Grupos de Trabalho (GTs), que seguiram até o final do evento.

Das 41 escolas que compõem a Rede, 38 estiveram presentes na oficina e foram inseridas nos cinco grupos regionais de trabalho tanto para realizar uma reflexão do papel e objetivos da RET-SUS, quanto para levantar os principais desafios e as propostas para desenvolver ações conjuntas em rede. Dentre vários pontos, alguns apareceram com maior destaque, tais como:

  • Promover e realizar um planejamento ascendente, de forma que os atores envolvidos em vários níveis possam participar ativamente do processo;
  • Fortalecer as ações da esfera técnica dentro da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde (PNEPS) e também nos seus Planos Estaduais;
  •  Realizar agendas virtuais mensais e encontros presenciais semestrais pela RET-SUS, tanto em abrangência nacional, quanto regional;
  • Melhorar o sistema operacional de gestão acadêmica de acordo com as necessidades das escolas;
  • Ampliar as ofertas de ferramentas para acompanhamento e monitoramento na gestão;
  • Qualificar a Infraestrutura das Escolas – ganho de escala fazendo processos licitatórios nacionais para compra de equipamentos;
  • Necessidade de atualização do quadro dos docentes com descentralização da oferta de cursos por região.

Agenda

Agenda Síntese

Apresentações

Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde
Hélio Angotti Neto, Diretor do DEGES - SGTES
A Contribuição da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa RNP para os negócios de impacto social e a agenda 2030
Luiz Messina
Coordenação-Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde
Vanessa Murta Rezende, CGATES RET-SUS